México riviera-maya-o-que-fazer

Published on | by Suzana

4

O que fazer na Riviera Maya?

A Riviera Maya fica no estado de Quintana Roo, no México, e faz divisa com Cancun. É banhada pelo mar do Caribe e tudo o que vem à nossa mente relacionado com águas azuis turquesa é a mais pura verdade. É preciso reservar pelo menos 10 dias e pesquisar bem sobre o que fazer na Riviera Maya porque entre as ilhas, os passeios, as ruínas, os mergulhos e os cenotes, qualquer tempo que você passar por lá vai ser pouco.

riviera-maya-dicas

Mas eu acabo de voltar de lá e trago DICAS do ponto de vista de alguém que foi pela primeira vez e queria ver o básico pra uma primeira visita. Meus requisitos eram:

  • Que fosse natural: dessa vez decidi deixar de lado os parques temáticos como Xcaret, Xel-Há e outros, que precisam de um dia inteiro cada um
  • Que não fosse um resort: eu odeio ficar trancada em um lugar só usufruindo a praia da frente. Eu gosto de me mover!
  • Que fosse sossegado e não fosse caro: usei o AirBnB em Cancun e em Tulum e o preço foi mais em conta que o dos hotéis
  • Que me permitisse andar em transporte público: além de ser mais barato, você se mistura e apoia o turismo local
  • Que me deixasse dormir: não queria estar do lado de bares e discotecas com música alta e gente pipocando 24 horas por dia
  • Que a comida fosse o mais local possível: lugares pra comer no estilo bom, bonito e barato

Com tudo isso em mente, fiz um roteiro de 9 dias e posso dizer que, se tivesse uns 5 dias a mais, poderia ter aproveitado melhor.

O que fazer na Riviera Maya?

riviera-maya-cozumel

Cancun

Na verdade eu não sou nada fã de resorts e Cancun é uma cópia de Las Vegas. Nosso hotel era Zona Hotelera pelo AirBnb, mas tecnicamente não fazíamos parte do hotel, apesar de poder usar a sua piscina e o mar em frente sem problemas.

O que fizemos no único dia que ficamos ali foi conhecer a Isla Mujeres. A idéia inicial era conhecer o MUSA, o Museu Sub-Aquático de Arte, que só pode ser visto através de um tour. São esculturas no fundo do mar a 8 metros de profundidade entre Cancun e Isla Mujeres que podem ser visitadas mergulhando com cilindro ou com snorkel. Mas dependendo da condição do vento (que muda constantemente), o porto pode ser fechado para pequenos barcos, que são os que fazem esse passeio. E foi o que aconteceu nesse dia. Por isso, alugamos bicicletas e fomos dar a volta na ilha, que é bem bonitinha.

riviera-maya-cancun

DICA IMPERDÍVEL: entre Cancun e Playa del Carmen está o Cirque du Soleil com o espetáculo Joya. Recomendadíssimo!

riviera-maya-mexico

Cozumel

As pessoas geralmente dormem em Playa del Carmen mas, por sugestão de uma amiga, dormimos na ilha de Cozumel e foi uma ótima escolha! A ilha é fofa, tranquila, dá pra fazer tudo a pé e é bem mais barata que Cancun.

riviera-maya-ilha-cozumel

No dia que íamos mergulhar o porto ainda estava fechado, então alugamos um jeep e fomos conhecer o outro lado da ilha de tarde. Dá pra ir até a outra ponta, descer um par de vezes para fotos e voltar em 3 horas. Mas, com mais tempo, você pode até escolher uma praia e relaxar. Recomendo essa segunda opção: alugue o carro durante todo o dia e vá conhecer o farol da Punta Sur e suas praias. É preciso pagar entrada mas, pelo relato de outras pessoas que foram, vale a pena.

riviera-maya-resort

Já no outro dia fizemos 2 mergulhos com cilindro em Cozumel e conhecemos a colorida e famosa barreira de corais. O centro de mergulho se chama Aldora Divers.

riviera-maya-mergulho

Cenote Dos Ojos

Já hospedados em Tulum, tivemos nosso primeiro contato com um cenote na vida! Cenotes são basicamente cavernas enormes com água dentro, e estima-se que há mais de 6 mil em toda península de Yucatan! O cenote escolhido para mergulhar com cilindro se chama Dos Ojos e o conhecemos em duas etapas: uma por um lado, e outra pelo outro “olho”, que incluía a Bat Cave. Fomos através da Akumal Dive Center. Recomendo a visita a esse cenote, mesmo que você queira apenas fazer snorkel, porque há vários pontos onde você pode por sua máscara na água e ver muitas galerias, estalactites, estalagmites e curiosas formações.

cenote-dos-ojos-mexico

Akumal

Como a visita ao cenote foi bem cedo, na hora do almoço pusemos nossa máscara, nadadeiras e snorkel e fomos conhecer as famosas tartarugas da praia de Akumal. É fácil saber onde elas estão: é só ir nas aglomerações de pessoas com colete salva-vidas. Mas há bastante espaço e há várias delas, que ficam no chão, comendo, enquanto as pessoas estão em cima, a 2 metros, boiando e vendo tudo. Não precisa pagar nada pra fazer essa atividade, é só chegar e entrar no mar – que, diga-se de passagem, é calmo e sem ondas, e uma cor de tirar o fôlego (visto de cima, já que, de baixo, a água estava meio turva esse dia)! Reserve 1 hora pra trocar de roupa, ir até o mar e nadar um pouco, tomar uma chuveirada e se secar. Se precisar alugar equipamento e deixar suas coisas, recomendo a loja da Akumal Dive Center que está na própria praia. Há restaurantes e uma sorveteria ali perto pra depois 😉

riviera-maya-akumal

Ruínas de Tulum

Nós terminamos de nadar com as tartarugas lá pelas 14:30 e nos disseram que ficaria muito corrido para ir ver as ruínas de Tulum, mas resolvemos arriscar. Pegamos um táxi de Akumal que nos deixou na porta das ruínas, que fechavam às 17:00. Vimos tudo em 1 hora e meia e foi suficiente. Se você chegar antes ainda poderá descer até a praia e curtir o mar que é bem azul.

Na saída pegamos uma van compartilhada, o chamado “colectivo”, e voltamos a Tulum.

riviera-maya-mapa

Cobá

Cobá fica a 1 hora de Tulum. Esse dia, portanto, vale a pena alugar um carro porque assim você poderá conjugar 3 atrações caso queira (foi o que fizemos): Cobá, Cenote Ik Kil e Chichen Itzá. Mas, no nosso caso, alugamos um táxi por todo o dia (que nos deixou em Mérida, nosso destino final).

Vimos a rota principal de Cobá que vai até a pirâmide de Nohoch Mul, a mais alta da Riviera Maya e a única que dá pra subir. São 120 degraus que te levam a uma altura de 42 metros sem grandes problemas. Lá de cima dá pra ver uma imensa área verde e um lago. Dá pra chegar lá caminhando, de bicicleta ou de bici-táxi, e nós optamos por esta última opção que era quase o mesmo preço de alugar 2 bicicletas.

riviera-maya-onde-fica

Cenote Ik Kil

Esse cenote fica muito perto de Chichen Itzá e a recomendação é ir pra lá depois de ver as ruínas, mas como a rota que estávamos fazendo passaria por ele, optamos por visitá-lo antes. Foi ótimo! Tem banheiros pra trocar de roupa e só há chuveiros na parte de fora pra tirar um pouco da água de rio antes de seguir viagem (esqueça tomar banho com sabonete e shampoo aqui). O interessante são as plantas penduradas desde cima e claro que fomos saltar na água, como todo mundo faz. Saímos frescos e de cabelo molhado prontos para enfrentar o sol forte de Chichen Itzá.

riviera-maya-cenote

Chichen Itzá

Chichen Itzá é realmente impressionante e vale cada centavo da entrada – que é a mais cara entre todas as ruínas. É um lugar plano, então não cansa muito, e há algumas árvores pra se esconder do sol. Foi o único lugar onde contratamos um guia e valeu a pena, porque são muitas histórias e detalhes que fazem o lugar ficar mais interessante do que já é. Na entrada do parque há vários guias oferecendo seus serviços, negocie e não deixe de esperar até o por do sol para ver a sombra da serpente e sua cabeça descendo pela pirâmide de Kukulkan, a principal e mais bonita delas.

ruinas-maias-chichen-itza

Mérida

Conheci um pouco do centro de Mérida e tem uma arquitetura colonial que lembra muito o Brasil antigo. Faz mais calor que na Riviera Maya (aqui já não faz mais parte dela). O que mais gostei de fazer aqui foi ir com minha amiga mexicana fazer a Rota dos Cenotes. Visitamos 4 deles na cidadezinha de Homún: Tza-Ujun-Kat, Pool Uinic, Yaxbacaltun e Santa Rosa. Homún fica a 2 horas de lá e, com mais tempo, veríamos muitos outros. Era um turismo bem local, só com mexicanos aproveitando o fim de semana para se refrescar.

cenote-o-que-e

Não perca este post com dicas, preços, sugestões de hotéis e restaurantes !

Pra não perder nenhum post é só curtir o That Good Trip no Facebook e seguir no Instagram (onde há mais fotos) e Twitter.

Para reservar o seu hotel, faça-o por este link do Booking.com, o blog ganha uma pequena comissão sem que você pague mais por isso!

Caso queira economizar e queira se cadastrar no site de aluguel de casas e apartamentos entre particulares, o AirBnB, através desse link você ganha 19 euros de crédito pra usar na sua primeira reserva! Fica a dica 😉

Tags: , , , , , , , , , ,


About the Author

Jornalista e travel blogger. Aprende o que o mundo ensina e inspira as pessoas a viajarem. Já morou na Finlândia, já trabalhou na Disney, fez o Caminho Inca e foi como peregrina a Santiago de Compostela algumas vezes. Vive atualmente em Madri e continua transformando seus feriados e férias de 23 dias ao ano nos melhores períodos da sua vida.



4 Responses to O que fazer na Riviera Maya?

  1. Erica Chaves says:

    Ai que delícia tudo isso! Amei!
    Vou esperar ansiosa as dicas de preços principalmente do transporte. Estarei sozinha e ainda tô perdidinha sobre o que compensa ou não.

  2. Camila Levy says:

    Nossa!! Que 9 dias mais animadooos! Concordei com tudo que você comentou no princípio do Blog!! Fiquei 5 dias em um resort uma vez na vida, e acho que não aguentaria mais do que isso!! De qq maneira, o México é maravilhoso e tem preços super justos! Adorei todas as dicas, vou anotar pra umas próximas férias 🙂

    • Suzana says:

      Obrigada! Nos próximos posts vou dar mais detalhes sobre preços e sobre os mergulhos também, fica atenta 😉 Um forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • DESTAQUES DO MÊS

  • HOTÉIS MAIS BARATOS NO BOOKING

    Booking.com