Espanha

Published on | by Suzana

4

Mallorca para iniciados

A primeira vez que fui a Mallorca, em 2006, eu conheci apenas Palma, a capital, e considerei a ilha por visitada. Ledo engano. Voltei agora, 8 anos depois, vi outras coisas e percebi que preciso voltar pra ficar no mínimo uma semana pra conhecer melhor essa enorme ilha Balear.

Foi impossível não lembrar da minha primeira visita, na qual utilizei o transporte público pra ir às calas mais escondidas (calas são as pequenas praias, no linguajar local). Era também a minha primeira vez usando o Hospitality Club pra me hospedar. E assim eu passei meu primeiro fim de semana típico na ilha: ouvindo alemão e respondendo em inglês a eles, falando espanhol e me entendendo com o mallorquí.

Sim, na ilha só se vê alemães, os cardápios estão em alemão (além dos outros idiomas), bebe-se cervejas em jarras estilo Oktoberfest e em alguns bares nem espanhol se fala: você tem que saber inglês pra poder fazer seu pedido.

Apesar dessas discrepâncias em uma ilha espanhola, pode-se conhecer sem nenhum problema. Depois de ter ido “a pé” na primeira vez, dessa vez aluguei carro e assim pude ir mais longe. Meu pai veio junto. O aluguel sai barato: 13 euros sem o seguro total (que são mais 25 euros por dia), aproximadamente. Pode ser que na temporada alta seja mais caro. Fomos no fim de semana do dia 18 de outubro. Fazia bastante calor e as praias estavam lotadas.

Mas vamos às dicas. Em um fim de semana se conhece o básico da ilha. Tudo vai depender do seu objetivo. Se quiser dar uma “escapada”, como dizem aqui, e não quiser gastar muito, essa é a ilha espanhola com vôos mais baratos. Pagamos 80 euros ida e volta por pessoa para voar sábado cedo e voltar na segunda-feira cedo. Às vezes se encontra esse preço pra ir a Ibiza, mas esqueça ir a Menorca: custa o dobro. Menorca é a única ilha do arquipélago das Baleares que me falta no currículo. Já as ilhas Canárias nem fui ainda porque é sempre mais caro que isso. Mas Mallorca está sempre boa de preço.

Como explorar: se você estiver a pé, não invente moda e fique só em Palma, a capital, todo o fim de semana. O centro é lindo! Tem a catedral, que deve ser vista por fora de todos os ângulos, de dia e de noite. Tem as ruazinhas ao lado e as cafeterias que servem a ensaimada, que é o pão doce típico de lá. Tem o museu do Miró, que é bacana por dentro e por fora. Ainda fui a uma cala e saí de noite pela zona de bares do porto. Foi um bom roteiro, de sexta a domingo, basicão.

Se você puder alugar um carro, já saia do aeroporto com ele. Tem um buscador que acerta bastante nos preços e se chama Amigos Auto, e através dele reservamos pela OK Rent a Car. O roteiro que tentei fazer na verdade tinha muita coisa pra pouco tempo, mas vi dois lados diferentes da ilha, além de Palma, e gostei bastante. Tanto que agora tenho vontade de voltar e ficar 1 semana dando a volta na ilha pra ficar mais tempo em cada lugar.

No primeiro dia, apesar de termos feito o contrário (e não aproveitamos o sol a pino na praia paradisíaca), eu recomendo que você vá em direção a Es Caló des Moro, no sudeste da ilha. Colocamos no Google Maps pra ir à Cala Llombards e, chegando lá, pusemos Caló des Moro. Usamos o aplicativo pelo celular mesmo. Dará pra ver que se está próximo porque haverá uma fila de carros estacionados na estradinha. E só descobrimos a entrada porque vimos pessoas abrindo um portão onde se lia “propriedade privada”. Entrando ali, é só ir pro lado esquerdo que você vai chegar nessa praia minúscula de um azul claro quase transparente cercada de montanhas por 3 lados. Dá pra ficar ali algumas horas (se tiver lugar na areia) e depois ir conhecer Palma de tarde e noite.

No segundo dia nos dedicamos a explorar o lado noroeste da ilha. Fomos a Valdemossa e inclusive tomamos café ali, porque está há 20 minutos de Palma. Lá, seguindo indicações de uma amiga que nasceu na ilha, fomos ao bar/cafeteria Casa Molinas e provamos a coca de batata, que é típica dali, e também a horchata de almendras. Dali fomos a Port de Sóller, e depois a Sóller, que é também uma cidadezinha no meio das montanhas, bem fofa. E de lá fomos por cima, ziguezagueando a montanha, até chegar no espetacular Torrent de Pareis, que é um lugar na costa com uma prainha no meio de dois paredões imensos de rochas. Mas com toda essa programação, chegamos a esse último lugar já depois que o sol não iluminava diretamente a praia, ainda que fossem 4 da tarde.

Esse roteiro do segundo dia, tirando Valdemossa, pode ser feito em trem, tranvia e barco, saindo de Palma. Só que ele custa 50 euros por pessoa. É pitoresco e todos recomendam, mas em carro não se gasta quase nada (só a gasolina e o parking) e temos liberdade de horários. Mas é uma opção caso você não queira se aventurar pelas estradas que vão serpenteando a montanha.

Resumindo: pra conhecer bem e sem pressa, um fim de semana não é suficiente. Se você só tiver dois dias, fique só por Palma mesmo. Se tiver 5 dias (ou mais), alugue um carro e vá explorar cada canto da ilha. E sobre a parte culinária, eu só mencionei a invasão alemã porque ela chama bastante a atenção, mas não deixe de provar os frutos do mar e as especialidades locais.

Tags: , , , ,


About the Author

Jornalista e travel blogger. Aprende o que o mundo ensina e inspira as pessoas a viajarem. Já morou na Finlândia, já trabalhou na Disney, fez o Caminho Inca e foi como peregrina a Santiago de Compostela algumas vezes. Vive atualmente em Madri e continua transformando seus feriados e férias de 23 dias ao ano nos melhores períodos da sua vida.



4 Responses to Mallorca para iniciados

  1. Ursulino says:

    Boa tarde! Estou indo passar a lua de mel na europa , com chegada em palma de mallorca e saida de roma (07-21 de novembro). Depois de palma, quero ir direto para sevilla e de la barcelona ou regiao da toscana na italia (roma seria apenas para pegar o voo de volta para o brasil ja que tanto eu como minha noiva ja conhecemos). quantos dias devemos passar em palma? e em sevilha? obrigado

    • Suzana says:

      Oi Ursulino, que delícia de viagem e itinerário! Você tem 2 semanas, né? Eu diria 5 dias em Palma de Mallorca pra poder conhecer essas praias mais distantes sem correr (eu fiquei 3 e foi uma correria só!) – mas pra isso você precisará alugar um carro, vale a pena. Procure no mapa Caló des Moro e Torrent de Pareis. São lugares bem distantes um do outro e por isso quem sabe valha a pena ficar em algum hotel por essa região, já que estão longe de Palma. Sevilha uns 3 dias, mais uns 3 ou 4 em Barcelona e na ida a Roma você já aproveita e passeia mais um dia ali perto. Em novembro já faz frio mas em Mallorca costuma ser mais quente. Espero ter ajudado. Um abraço!

  2. Renato says:

    Olá Suzana,
    Estou indo a Palma no próximo domingo e infelizmente não poderei dirigir por lá. Vou ficar 4 dias, gostaria de saber como foi sua experiência com o transporte publico para as Callas mais escondidas. Eu pretendo ir de Arenal para Calla Llombards e no outro dia ir para o Parque Mandragó, partindo também de Arenal. Olhei muito o itinerário dos onibus e montei um roteiro, porém contando que os onibus vão passar no horário e não perderei a conexão. Você acha viável esses dois passeios?

    Muito obrigado.

    • Suzana says:

      Olá Renato! O transporte é bem pontual, mas tenha em conta que no verão há mais gente, mais movimento. Sabendo os horários, dá pra ter uma idéia, mas sugiro que você pergunte em um posto de informação turística pra ter certeza se o seu plano é viável. No aeroporto mesmo dá pra perguntar. Eles sabem informar melhor de como está a situação este ano. Boa viagem!

Deixe uma resposta para Suzana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • DESTAQUES DO MÊS

  • HOTÉIS MAIS BARATOS NO BOOKING

    Booking.com