Asia no image

Published on | by Suzana

2

Eu nao tenho um fraco por massagens

Como pode uma pessoa não gostar de massagens? Pois é, tô me sentindo igual à Elizabeth Gilbert no livro Comer, Rezar e Amar, que foi à Índia e não conseguia meditar….eu to nos lugares com as massagens mais conhecidas do mundo, a um mês de chegar à Tailândia e querendo aprender esta arte, mas não consigo gostar dela!

Já fiz uma no Vietnam, foi minha primeira. Com óleo, bem legal, tradicional, mas doía pacas! Mas ok, tinha um pouco de drenagem linfática no meio (reconheci!), mexeu bem com vários músculos que estavam parados e doloridos, ok. Agora estou há 3 dias me recuperando da massagem de ombros e costas que fiz aqui no Laos…PQP! As massagistas são miudinhas e baixinhas, e pôe todo o peso do corpo delas apoiados nas suas mãos, que são apoiadas nas suas costas. Até aí tudo bem. O problema é quando elas apertam o ombro, e principalmente o pescoço! Quando ela pegou forte com as duas mãos na minha nuca eu me contraí toda (em vez de relaxar) porque achei que ia sair dali sem pescoço! Juro…todo mundo sai feliz e contente das suas massagens e eu saio mais dolorida, resmungando, com ódio, e acordo no dia seguinte com dor no pescoço, ombros e costas, assim não dá!

Elas são profissionais sim. Todo mundo com quem eu falo confirma os apertões, a força nas mãos, a massagem dura e pesada, etc. E não, eu não sou uma garota sensível, não mesmo.

Mas a massagem que eu gosto é aquela que acaricia, que amacia, que tira os nós, que relaxa os pontos de tensão. Aquela em que você fecha os olhos enquanto a está recebendo. Que você vira o pescoço em meia lua, que você se sente bem, sente a energia das mãos e da pessoa que está fazendo a massagem. Que você sempre fica querendo mais, e não querendo que acabe. Eu gosto dessa massagem!

Mas e onde diabos há uma massagem dessas aqui???

Já me disseram pra pedir pra pegarem mais leve, mas como é que todo mundo afirma que a tal massagem asiática é pesada e ainda gosta dela? Poxa, queria voltar uma semi-expert em massagem depois de ir à Tailândia, mas se lá dizem que ñe ainda pior a coisa, eu não quero aprender nem chegar perto de uma coisa assim. Tô até desanimando….será que se eu pedir pra pegarem mais de leve eu vou gostar da massagem? Não tenho mais vontade de usar meu corpo como cobaia (tentar mais uma vez, a última) e sair de lá dolorida – de novo.

Será que eu não nasci pra receber massagens?

Quantas dúvidas…espero voltar aqui com a solução um dia desses…e aceito sugestões, comentários e dicas 🙂


About the Author

Jornalista e travel blogger. Aprende o que o mundo ensina e inspira as pessoas a viajarem. Já morou na Finlândia, já trabalhou na Disney, fez o Caminho Inca e foi como peregrina a Santiago de Compostela algumas vezes. Vive atualmente em Madri e continua transformando seus feriados e férias de 23 dias ao ano nos melhores períodos da sua vida.



2 Responses to Eu nao tenho um fraco por massagens

  1. heheheh… você não gosta de massagem, gosta de carinho! 😉 Sei lá, na próxima, pede um rapazinho e final feliz… hahahaha… Agora, falando sério, eu adoro massagem, mas não acho que todo mundo tem que gostar. Detesto quando fica só naquela alisação e não te trabalha nada. Mas concordo que tem gente que erra a mão e se for forte demais pode machucar. Espero que doa um pouco durante, na hora de desfazer os nózinhos e colocar tudo no lugar, mas acho que se doer depois, foi barberagem mesmo. Besitos

  2. Suz says:

    Pois é Bi, as que eu já fiz no Brasil nunca doeram…e eu sei que aqui a coisa é mais forte mesmo. Mas já aprendi a pedir “menos forte”…aqui no Cambodia tem massagem feita por cegos, quero ver se me dá tempo de provar 🙂 besos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • DESTAQUES DO MÊS

  • HOTÉIS MAIS BARATOS NO BOOKING

    Booking.com